Festival de Circo toma conta de Curitiba nesta semana – Criança na Plateia

Se estiver andando pelo centro de Curitiba entre os dias 20 e 24 de setembro você poderá ser surpreendido por alguma intervenção circense. O Festival Curitibano de Circo começa nesta quarta-feira.

Organizado pela TripCirco sob o comando da atriz Camila Cequinel, a quarta edição do festival – que demorou a acontecer a última foi em 2009 -, traz diversas apresentações de teatro circense, oficinas diversas e exibição de documentários. Tudo acontece na Boca Maldita, nas Ruínas do São Francisco, no Memorial de Curitiba e na Casa Hoffman. Muitas apresentações são no passa chapéu e também com ingressos a R$ 15 a meia. As oficinas variam entre R$ 20 e R$ 200.

Confira parte da programação e coloque criança na plateia! Mais atrações aqui.

20/09 às 19h Memorial de Curitiba: Varieté de Abertura: uma reunião de diversos artistas circenses para fazer uma abertura à altura do Festival Curitibano de Circo. Diversos números circenses. Passa chapéu.

21/09 11h – Bondinho da XV: Reverendo Fidalgo: o artista assume o papel de andarilho e percorre diversas freguesias em busca de novos adeptos. Passa chapéu

21/09 14h – Boca Maldita: Ôtovinu: espetáculo de variedades de circo. Sem lona, na rua e somente com um palhaço chega para fazer todo mundo rir muito com números cômicos que misturam malabarismo, acrobacias, mágicas e palhaçadas. Passa chapéu

21/09 às 18h Memorial de Curitiba: O Retorno dos Piratas: Após tomar posse do barco Sandra Rosa Madalena a bela e bigoduda Capitã Camolha e seus Piratas Nissin, Paraguatcho, Monoselha, Calypson e o ajudante de bordo Puro Osso passam por diversas aventuras em busca de uma ilha para enterrar seu precioso tesouro. Passa chapéu

21/09 às 20h: Memorial de Curitiba: H2OBoom. El Gran Enano, um palhaço excêntrico, elétrico e realista, possuído por um bufão que está oculto por uma tênue linha entre o empírico e o delírio. O espetáculo leva ao público toda a loucura de seu palhaço, mostrando sua pesquisa na manipulação de balões e objetos. R$ 15 meia entrada.

22/09 e 23/09 às 11h – Bondinho da XV: Show da Percha: um mastro sustentado e equilibrado por uma pessoa enquanto a segunda sobe no topo e executa diversas acrobacias. Passa chapéu

22/09 às 15h – Boca Maldita: No Pocket: é uma sucessão de números que exploram o virtuosismo técnico acompanhado por música ao vivo. Passa chapéu

22/09 às 20h – Memorial de Curitiba: Descotidiano: Em uma casa de poucos móveis e sentimentos, habita um personagem por vezes estressado e por outras fadigado pela rotina imposta pela vida. Este ser excêntrico e solitário busca através da desconstrução de seu cotidiano uma motivação para sorrir. R$ 15 meia entrada.

23/09 às 14h Boca Maldita: Los Tripes: é um espetáculo de um brasileiro e dois argentinos onde há uma mescla entre malabarismo, mágica e palhaçaria. O palco a céu aberto é feito de uma lona e uma pequena coxia, algumas malas e muita energia. Passa chapéu

23/09 às 17h Memorial de Curitiba: 2 em 1: os palhaços Alípio e Thomé misturam diversas técnicas circenses em um espetáculo brincante. Passa chapéu

23/09 às 18h30 Memorial de Curitiba: Deslizes. parece contar a história de dois velhos e grandes amigos que sem o uso da palavra falada comunicam-se com o público e entre si através de um jogo físico, constroem um jogo que lembra as brincadeiras clássicas de amigos “meninos” que brincam de brigar, que dialogam e expressam afetividade em pequenas provocações físicas, desafios e intimidaçõesR$ 15 meia entrada.

23/09 20h – Memorial de Curitiba: Fuzarka: 14 artistas apresentam variados números circenses. Malabares; acrobacias areias; acrobacias em grupo; palhaçaria. Compondo um espetáculo único Passa chapéu

24/09 às 11h Praça João Cândido Largo da Ordem: Reprises Pareadas: com a trupe da Cia Circo Rodado, Abel, Bonito, Tropo e Pelúcia apresentam palhaçaria clássica. Passa chapéu

24/09 às 18h Memorial de Curitiba. Noite de Gala: se abriu de forma grandiosa, nada como encerrar da mesma forma. Para isso novamente um grande time de artistas se reveza no palco. Passa chapéu.

Compartilhar: