Alerta na pandemia: o risco em torno das crianças na internet – Criança na Plateia

O assunto é sério e merece atenção. Com a quarentena instalada, o acesso à internet pelas crianças aumentou significativamente. Salas de bate papo para rever os amigos, jogos online, aulas online e por aí vai. Cuidado: o perigo bate à porta.

Esse novo cenário chama a atenção de quem está pronto para as maldades na rede: pedófilos. Na Europa, um relatório do Serviço Europeu de Polícia (Europol), publicado no início de abril, já mostrou preocupação com o aumento do abuso sexual infantil online em países afetados pela pandemia.

Os números já estão assustadores: o Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas (NCMEC), com sede nos EUA recebeu mais de 2 milhões de notificações com materiais dessa natureza, mais que o dobro do número relatado em março de 2019. A instituição possui um serviço de rastreamento mundial para detectar possíveis atividades que estejam relacionadas ao abuso infantil.

E quem precisa estar atento aos sinais? Os pais, os adultos que ficam com essa criança. O diálogo é o caminho, falar abertamente dos riscos e deixar claro os limites e cuidados que a criança pode tomar frente ao uso da internet, são as indicações da advogada especialista em Direito Digital e Cyber Segurança, Patrícia Peck. “Apesar da falta de tempo e correria do dia a dia, é fundamental que os pais possam realizar algum tipo de supervisão das rotinas digitais dos filhos. Isso envolve dialogar para saber com quem estão conversando ou interagindo no ambiente virtual e, até mesmo, sentar junto para olhar os dispositivos dos filhos e acompanhar a navegação”, explica ela.

Para auxiliar os adultos no assunto, ela entra em uma live nesta quarta-feira, dia 6, às 19h, no canal www.specomvoce.com.br. A iniciativa é o Sistema Positivo de Ensino. “Nessa nova realidade de uso da tecnologia (…) conhecer os riscos para melhor evitá-los parece ser a melhor fórmula para preservar a saúde das relações nesse período de confinamento, a partir do qual uma nova cultura de comunicação está sendo construída e para isso precisamos reiterar urgentemente códigos éticos e sustentáveis”, explica a gerente pedagógica do Sistema Positivo de Ensino, Cleia Farinhas, que vai mediar o bate-papo.

Nesse site os pais e alunos também encontram videoaulas, palestras e lives com correções de exercícios e simulados.

Compartilhar: